Fui eu


As bofetadas e as cusparadas foram minhas.
O chicote implacável que retalhou suas costas estava na minha mão.
O escárnio, a zombaria, o deboche… era eu. Fui eu.
Foram minhas mãos que teceram e empurraram com força sobre Sua cabeça aquela coroa de espinhos pontiagudos.
Sim, foram minhas mãos que seguraram o martelo que, impiedosamente, afundou os pregos nas mãos e nos pés dEle.
Ele não reclamou. Não abriu a boca.
Mesmo quando eu gritava desafiadoramente: “Desce daí! Se descer irei crer em Ti!”
Fui eu, sim fui eu, Amilton Menezes, que covardemente assassinou o Salvador do mundo.

Eu não mereço Seu perdão. Porém, preciso.
Eu não compreendo Seu amor. Porém, aceito.

“O imaculado Filho de Deus pendia da cruz, a carne lacerada pelos açoites; aquelas mãos tantas vezes estendidas para abençoar, pregadas ao lenho; aqueles pés tão incansáveis em serviço de amor, cravados no madeiro; a régia cabeça ferida pela coroa de espinhos; aqueles trêmulos lábios entreabertos para deixar escapar um grito de dor. E tudo quanto sofreu – as gotas de sangue a Lhe correr da fronte, das mãos e dos pés, a agonia que Lhe atormentou o corpo, e a indizível angústia que Lhe encheu a alma ao ocultar-se dEle a face do Pai – tudo fala a cada filho da família humana, declarando: “É por ti que o Filho de Deus consente em carregar esse fardo de culpa; por ti Ele destrói o domínio da morte, e abre as portas do paraíso. Aquele que impôs calma às ondas revoltas, e caminhou por sobre as espumejantes vagas, que fez tremerem os demônios e fugir a doença, que abriu os olhos cegos e chamou os mortos à vida – ofereceu-Se a Si mesmo na cruz em sacrifício, e tudo isso por amor de ti” (EGW).

 

Clique aqui e ouça esta mensagem que gravei, acompanhada de uma inspiradora música com Betty Souza, “Eu culpada sou”.


Você está em : Textos
Compartilhe:


Comente



  • Ítalo em 8 de abril de 2012 19:40

    SENHOR, nao entendo, nao mereço, mas aceito ! Não quero me deixar levar pelos pensamentos maus a minha mente, não quero mais ser enganado ! que a SUA LUZ BRILHE EM MIM ! Quero ser TEU e só TEU ! Lava-me com TEU sangue e purifica-me na TUA justiça ! Declara a TUA vitoria sobre minha vida e o TEU querer sobre mim ! Encha-me do TEU amor, ao ponto de eu não ter mais medo de nada e confiar inteiramente em TI, eu suplico a TUA ajuda hoje, agora. Quero ter fé e me entregar a TI, ó SENHOR.



  • omar em 8 de abril de 2012 16:05

    quero dizer SR. Amilton Meneses, desde que ouvi suas mensagens pela primeira vez,não para de ouvir elas, creio que elas são inspiradas por DEUS, e hoje vc faz parte de minha vida, que nosso bondosso Deus continue te inspirando,



  • josé murilo costa em 8 de abril de 2012 8:54

    Perdão Pai por tudo que te fiz e por ter me permitido viver para entender a extensão do teu amor e ser aceito por ti,…obrigado pela vida estar insuportavel nesse mundo e tua pasciencia em me esperar por 49 anos,..que o maximo de pessoas nesse mndo tenham tempo para refletir no teu amor e buscarem perdão e refugio encontrados somente em ti,….



  • Carina em 7 de abril de 2012 22:26

    Obigada Senhor por tão grande amor.Quero amar-te,pois simplesmente me amou primeiro.



  • josevaldo soares gomes em 7 de abril de 2012 12:16

    peço-te perdão SENHOR JESUS por ter cravado esse pregos em seu corpo, por ter esbofetiado seu rosto, por ter cuspido em seu rosto,
    por ter transpassado uma lança em seu abdomem, por te lhe colocado uma coroa que nao era sua e sim minhapor fim, eu peço em nome de JESUS perdão a DEUS por ter matado seu filho.



  • marta takeda em 7 de abril de 2012 8:49

    amei tanto este texto que copiei obrigado pelas lindas postagem feliz sabado !!!!!



  • Anna Christina em 6 de abril de 2012 20:22

    Rose,ore pelas pessoas daqui de Tere esta chovendo muito e algumas casa no Bairro da Andressa estão soterradas.



  • jose arlos de freitas em 6 de abril de 2012 17:42

    Peço perdão senhor , tambem tenho parte nesse pecado.



  • Angela em 6 de abril de 2012 15:13

    Obrigada Pai pelo sacrifício, foi por mim..mas era eu quem deveria morrer!